Assembleia geral ordinária AEEFL

No dia 19 de abril realizou-se a eleição do Conselho Diretor da Associação dos Engenheiros da Estrada de Ferro Leopoldina para trienio de maio de 2021 à abril de 2024. A eleição aconteceu na filial, localizada na Avenida Presidente Vargas nº 542, sala 1411, Edíficio Lasa II, Centro, Rio de Janeiro.

A chapa União, única concorrente, foi aclamada com 15 votos presenciais. Assim sendo foram eleitos a seguinte composição: Diretor Presidente Engº Almir Ferreira Gaspar, Diretor Vice-presidente, Engº Paulo Roberto Sad Silva, Diretor 1º Secretario, Engº Silvio Cesar Costa, Diretor 2º Secretario, Engº Ignácio Pinheiro, Diretor Primeiro Tesoureiro Engº Manoel Geraldo Costa, Diretor 2º Tesoureiro, Engº Sergio Murilo da Silva, Diretora de Patrimônio, Engª Vera Lúcia Bernardo Ferraço, Vice-diretor de Patrimônio: Engº Jair José da Silva, Diretor Social, Engº Paulo Roberto Gomes de Almeida e Vice-Diretor Social, Engº José de Almeida Pacheco, Assessoria Jurídica, Adv Celso Paulo, Representante em Juiz de Fora, Engº Jorge Luiz Ribeiro Costa, Representante em Brasília, Engº Aury de Melo Teixeira.

O diretor Presidente agradeceu a colaboração dos escrutinadores e dos associados presentes pela harmoniosa condução dos trabalhos.


RFFSA

por Almir Ferreira Gaspar, presidente da Associação dos Engenheiros da Estrada de Ferro Leopoldina.

Hoje seria o aniversário da saudosa RFFSA, esta que foi e sempre será lembrada como dentre outras estatais brasileiras, que teve um papel muito importante para o desenvolvimento do país.

Parabéns à todos ferroviários que fizeram parte desta magnífica empresa de transporte ferroviário.


ELEIÇÃO DO SISTEMA CONFEA/CREA.

Caros associados lembramos que a eleição do sistema CONFEA/CREA, ocorrerá no dia 01/10/ 2020 e contamos com a presença maciça dos colegas para que possamos ter uma eleição concorrida e que a escolha, recaia sobre o nome, daquele que possa representar com dignidade a nossa classe.
Lembramos também, que abaixo estamos anexando o link para a emissão do boleto para pagamento da anuidade do CREA, para aqueles colegas que ainda não efetuaram o respectivo pagamento da anuidade, cujo vencimento foi prorrogado até 30/09/2020.

Acesse
https://portalservicos.crea-rj.org.br/#/app/boleto/debito.


Nota de falecimento do Eng° José Geraldo Corrêa Loques

É com grande pesar que comunicamos o falecimento do nosso AmigoEng° José Geraldo Corrêa Locques.

Foi sem sombra de duvidas um pilar, um pai para todos que o tinham como um conselheiro e amigo. Estava sempre disposto a ajudar quem precisasse do seu apoio, da sua ajuda.

Mesmo ocupando tantas funções relevantes na EFL, na RFFSA/AG e AGEF.  Na AEEFL exerceu por diversos mandatos cargos na diretoria e jamais deixou de atender aos mais jovens orientando sempre a todos com toda sua humildade e dando apoio aos mais jovens.

A família perde uma referência ímpar de marido, pai e avô e os amigos perdem a convivência e o exemplo de um excelente profissional, um ser humano sem precedentes e que deixará um vazio em nossos corações.

Nossas condolências para sua filha e netos pela perda incalculável de seu pai e avô. Que seja abençoada pelo Pai com muita Luz. A AEEFL estará de luto em memória do nosso ilustre amigo e chefe.

Informaremos oportunamente local do velório.

Uma triste notícia, para os familiares e para nós seus amigos. Mas Deus, com certeza, irá acolhê-lo muito bem e colocá-lo em bom lugar, pois o nosso amigo José Geraldo, enquanto esteve aqui na Terra, foi sempre uma pessoa amável, encantadora e solidária. Sempre se preocupou e sempre fez o bem para os que estavam ao seu redor. Sou testemunha disso, pois desde que o conheci, em 1974, relembro a altivez e simplicidade, no tratamento com os colegas. Que Deus o receba e dê o devido conforto aos seus familiares.” Silvio César Costa


Nota de Falecimento

A AEEFL perdeu no dia 09 de julho, o estimado colega Fenelon Koslowski, que durante o seu período em que trabalhou na RFFSA só deixou um bom legado e um bom exemplo, desempenhando as suas atividades, com muita responsabilidade e competência. Transcrevemos abaixo a bela homenagem do colega Jorge Luiz Ribeiro da Costa, sobre o nosso querido amigo e ex-associado: “Prezados amigos nesta data de grande pesar com a perda de nosso amigo e colega de trabalho Fenelon da Cunha Kozlowski, vem à lembrança fatos importantes na convivência com essa estimável pessoa.
Após assumir a Chefia do Departamento de Via Permanente e Obras da Leopoldina, ainda no majestoso Edifício Barão de Mauá, passados alguns meses, tivemos uma série crise de falta de dormentes de madeira para conservação das linhas férreas. Isso, se não falha a memória em torno de 1975.

Problema maior: faltava verba para aquisições.

Fui conversar com Fenelon, então Superintendente Regional de Material, da SRC, a quem a Leopoldina estava subordinada. Muito sensibilizado com o problema, pois, durante alguns anos foi engenheiro Residente em Petrópolis, responsável inclusive em manutenção da linha da Grande Serra. Conhecia muito bem o problema.

Creio que com aval do Eng. Nestor Rocha, então Superintendente Regional da SRC, saiu em campo para encontrar uma solução.
Rápidamente conseguiu formar um pequeno Grupo, ele comandando, eu como o solicitante e um Técnico da AG que trabalhava na área de material fazendo as concorrências e inspeções para aquisição de dormentes, com muitos conhecimentos do material.

Partimos de avião para Vitória, ES, o Representante da AG alugou uma camionete e partimos para o interior do Espírito Santo visitando várias madeireiras para solicitar as compras e combinar as entregas.

Foi muito útil para a RFFSA: conseguimos ótimos preços nas compras diretas, sem intermediários; a qualidade, dimensões e acabamentos dos dormentes melhoraram muito face as orientações técnicas passadas aos donos das serrarias e retornamos à base.

Em curto prazo recebemos os dormentes acabando com a crise que poderia causar sérios acidentes, inclusive no transportes dos passageiros do subúrbio da Leopoldina.

Fenelon sempre foi assim: prestativo, técnico, amigo e com grande dedicação à RFFSA.

Que descanse em paz e sua família tenha sempre o conforto de saber que Fenelon sempre foi insubstituível.”